segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Contribuição

A Mulher Sapien Catia Cernov envia uma poesia

Desmundos

Eu criei os meus próprios deuses

Inventei meus próprios gênios

galileu, são sebastião, arquimedes, joana d´arc...

desconheço esses limites.

Não entendo mais a língua dos homens

Tampouco compreendo a língua dos anjos.

Inventei meu próprio dialeto

E virei a esquina da dialética.

Pari um monte de personagens esquizofrênicos

e dei de comer a cada um deles.

Nasci do sexo dos vagabundos,

Comi das flores nas estradas,

Nunca caminhei no tempo da história...

Sei que fui libertina,

que estuprei a geografia,

anarkisei a ortografia,

e que engravidei do irmão de Sofia.

Noutro dia, ganhei na loteria

Mas fiquei feliz por ter pedido o bilhete.

Pois o tempo que eu levaria para abrir uma conta bancária...

Eu vi o nascer do sol, fui pra praia com as crianças,

plantei umas árvores, almocei com amigos,

visitei meus irmãos, me masturbei, amei,

depois tomei banho de chuva, li todos os poemas pixados nos muros...

E no fim do dia,

...ainda tive noticias do irmão de Sofia! "


Contribua

envie a sua idéia

Nenhum comentário:

Postar um comentário