terça-feira, 22 de setembro de 2009

Diário de Bordo: II Congresso Fora do Eixo - 1° Parte 21/09/2009

Coletivos trabalhando no Amazônia Eventos, onde todos estão hospedados.(Foto Por Paula Cortez)

O II Congresso Fora do Eixo começou semanas antes para a maioria dos coletivos envolvidos.Para Rondônia e seu recém criado Circuito não foi diferente, por ocasião dos trabalhos de base para apresentar e englobar ao processo o récem criado FDE-RO. Os esforços acabaram se somando à bem-vinda queda do céu de Felipe Dandoline e André Barbosa do Sindicatto de Harcore do Extremo Oeste (SHCEO) que além de terem passado um dia em Porto Velho junto com membros do Raio q Uparta, nos falaram da proposta que os levou a participar do Congresso: A Criação do Hardcore Fora do Eixo, que entusiasmou por tratar de um tema e um segmento tão presente em Rondônia com os princípios de coletividade e cooperativismo que impulsionam a rede. Os agentes que estavam presentes representando Rondônia logo encontraram seus lugares, eu, Bruna, ocupei luga junto à WebTV Fora do Eixo, na tentativa de obter e repassar tecnologia nesse quesito, e Paula Cortez, que também faz parte da webrádio PVH Caos, foi recrutada para o Portal Fora do Eixo.

A Apresentação "Informal"

Já que tínhamos a tarde sem programação prevista resolveu-se fazer uma apresentação geral dos coletivos que já se encontravam na capital acreana. Os 16 explanaram sobre suas respectivas cenas, trabalhos, projetos e dificuldades. Puderam ser vistos vários pontos em comum. A maioria dos coletivos surgiu de uma inconformidade com as cenas musical/cultural de suas cidades tanto os com maior bancada e tempo de trabalho quanto os mais recentes, outro ponto convergente é a visão empreendedora dos agentes dos coletivos. Os projetos nesse sentido envolviam desde trabalhos ligados a confecção de camisetas, a ligação íntima com a criação de moda, o Massa Coletiva por exemplo possui um núcleo forte de Comunicação que compreende inclusive trabalhos de desenvolvimento de Software Livre.
O Lançamento do Congresso

Logo após esse pequeno reconhecimento, fomos rapidamente encaminhados ao Lançamento do II Congresso FDE, onde foi dada largada oficial ao evento. O coquetel seguido seguido do show Horto Florestal com bandas de Rio Branco, aconteceu no Porto Florestal, lugar arborizado destinado á vários fins e onde é, inclusive, a sede da secretaria do Meio Ambiente

Nessa programação houve ainda as apresentações das regionais do Circuito. Heluana Quintas, responsável pela regional Norte, ressaltou a importancia estratégica e geográfica de se ter o Congresso realizado numa cidade nortista. E os demais falaram do prazer e do aprendizado que poderia ser obtido nessa semana inteira de uma praticamente imersão no debate dos rumos da cultura brasileira.

Por Bruna Cruz




Nenhum comentário:

Postar um comentário