segunda-feira, 11 de março de 2013

C.A.O.S. Humanitário


Malo ni! 
Meu nome é Mikaele Maiava e estou escrevendo do arquipélago de Toquelau no Oceano Pacífico para pedir que você se junte a nós para enfrentar a indústria dos combustíveis fósseis.
Durante o último mês de outubro, a última das três ilhas que compõem o arquipélago de Toquelau desligou seus geradores a diesel. No lugar deles, ligamos nossas usinas de energia solar, fazendo de Toquelau o primeiro país do mundo com 100% de energia renovável. 
Nesse dia, eu acordei antes do sol nascer, empolgado porque Toquelau estava fazendo história. Toda a vila se dirigiu para o local onde foram instalados os mais de 100 painéis solares - nós podíamos ver que as pessoas se empenharam muito por esse projeto. Durante a contagem regressiva, eu podia sentir as gerações futuras sorrindo para nós e nos agradecendo. De repente, o futuro de nossas crianças pareceu promissor porque nossa geração teve a visão e fez o trabalho duro necessário para se livrar dos combustíveis fósseis adotando 100% de energia renovável. 
Você pode se perguntar porque nos preocupamos. Não estamos condenados a perder as nossas ilhas devido ao aumento do nível dos mares? Eu não o culpo, caso você pense assim - muito frequentemente a mídia global vitimiza as ilhas do Oceano Pacífico e nos retrata como irremediavelmente condenados a sucumbir ao aumento do nível dos mares. Mas a mídia global não sabe nada sobre quem nós realmente somos, sobre como é viver nestas ilhas paradisíacas que chamamos de lar. Ela não sabe que, como habitantes das ilhas do Pacífico, somos guerreiros e que a terra em que vivemos é parte de nós. 
Nós sabemos que quanto mais tempo a indústria dos combustíveis fósseis permanecer impune e as mudanças climáticas se agravarem, mais o aumento no nível dos mares ameaçará nossas casas, mas desistir de nossas ilhas não é uma opção. Não estamos nos afogando. Estamos lutando. 
É por isso que, em 2 de março, habitantes das ilhas do Pacífico em 13 diferentes nações se mobilizaram em locais importantes para executar nossos exclusivos desafios de guerra com músicas e danças. Lançamos um desafio à indústria de combustíveis fósseis. Será seu carvão e petróleo contra nosso futuro. Ambos não podem coexistir. E é nosso futuro que deve vencer.
Agora e durante os próximos anos, precisamos que você caminhe ao nosso lado porque vivemos longe das minas de carvão e usinas termoelétricas que nos ameaçam. No dia 9 de março e durante a semana seguinte, estamos pedindo a vocês - nossos amigos, irmãos e irmãs de todo o mundo - que espalhem as fotos de nossas ações para que estas sejam vistas e ouvidas onde você mora. Não compartilhe apenas por seus amigos e familiares, queremos que os políticos e a indústria de combustíveis fósseis as vejam. Eles precisam ver a feroz determinação e espírito de nosso povo; eles precisam ver a riqueza de nossas culturas; e precisam ver que são eles que devem recuar, não nós. 
Você está disposto e pronto para lutar conosco?
Fakafetai lahi.
Obrigado,
Mikaele Maiava
P.S. Você pode ver as ilhas dos Pacífico, como nós as vemos, aqui.
Como enviar suas fotos de solidariedade
Para enviar suas fotos, basta escrever um e-mail para photos@350.org e seguir as instruções abaixo:
  • Cada foto deve ser anexada individualmente e cada arquivo não deve ser maior que 3 MB.
  • Envie apenas uma foto por e-mail.
  • No campo reservado ao “assunto”, escreva a sua cidade e país.
  • No corpo do e-mail, você deverá explicar a sua foto. Escreva uma frase que resuma o seu evento e o que está acontecendo na foto.
  • Se você desejar dar créditos ao fotógrafo(a), inclua seu nome no corpo do e-mail.
  • Mande seu e-mail para photos@350.org
Confira também o nosso guia de como tirar a foto perfeita.
Todas as fotos enviadas e os relatos da ação poderão ser reproduzidos sob licença de Atribuição-Não-Comercial-Compartilhada 3.0.

Nenhum comentário:

Postar um comentário